Internacionalização X Mudança de Base


#1

[Dúvida] - Vamos analisar os dois cenários para a seguinte Startup:

Startup: Site de vagas/entrevistas de emprego.

C01 - Lançar sua startup no Brasil, ganhar tração e depois “Internacionalizar” a operação.
C02 - Lançar sua startup no Brasil, ganhar tração e depois transformar ela em Startup “Americana”, mudando de mala e cuia para os Estados Unidos (Se eu não me engano o Blogo e muitas Statups de Israel fazem a segunda tática)

Minhas dúvidas:

1. Qual dos dois cenários é mais recomendado ?
2. Como as aceleradoras e investidores veem ambos os cenários?


#2

Prezado Fernando,

Se em ambos os cenários você lança no Brasil e ganha tração, o que eu entendo ser um sucesso, tanto faz a Start-Up possuir uma matriz no Brasil e uma filial nos EUA e vice-versa. A sua empresa não terá um valuation maior ou maior probabilidade de crescimento exponecial pelo simples fato de se tonar uma LLC.

No entanto, acredito que, se a sua Start-Up nascer nos EUA e você conseguir tração (o que não é uma tarefa fácil), sem dúvidas o ecossistema por lá propicia uma maior visibilidade a entrada de novas Start-Ups podendo somar positivamente para “tracionar” a sua empresa.

Obrigado,

Leonardo Rebitte


#3

Olá Fernando,

No case da Queremos/WeDemand preferimos a segunda opção. O que aprendemos nesse processo é que os investidores americanos (e clientes e o mercado em geral) valorizam muito o fato da startup ser dos Estados Unidos. Basicamente, com a startups sendo americana você está gerando riqueza para os Estados Unidos, pois os impostos, postos de trabalhos, dentre outras coisas são direcionadas para o país.

Assim, não só a Queremos como outras startups acabam preferindo o segundo cenário por facilidade para captar investimentos e desenvolver o negócio.

Abraços,


#4

Valeu @leonardo_rebitte e @glima !!