Se o prazo for curto, é valido sacrificar algumas definições de negócio para finalizar o desenvolvimento dentro do prazo (meta)?


#1

Tenho a data de um evento como meta para entregar e validar o MVP. E o prazo é bem curto, é valido sacrificar algumas definições de negócio para finalizar o desenvolvimento dentro do prazo, mesmo sem, por exemplo, ter feito um estudo de qual o valor correto a ser comercializado. Ou é melhor perder o prazo, e adiar o lançamento para ter tudo definido?


#2

Acho que essa a @Lvicente pode nos ajudar melhor.
Eu tb tenho a mesma dúvida, mas no fim, o meu MVP demorou tanto pq não é algo tão trivial e rápido de ser feito pq resolve um problema mais complexo, e não adiantaria eu solucionar de outra maneira pois não resolveria o problema.


#3

@flvrodrigues e @dnegrisolli a validação inicial de um produto começa com a validação de um problema e depois com a validação da solução. A validação da solução com a criação do primeiro MVP tem como foco validar se você criou algo que atende a necessidade do cliente e que entrega o valor para ele. Por isso, ao construir a primeira versão do seu MVP você deve focar em entregar algo que resolve o problema do cliente (parcialmente ou completamente). Ter o evento como meta, pode ser uma forma de puxar você a focar em entregar uma solução minimamente viável ao seu cliente (sem firulas), mas o foco principal deve ser o cliente.


#4

@dnegrisolli e @Lvicente Obrigado pela opinião. Concocordo com os dois, o meu MPV também não é algo trivial, mas deve ser trabalhado com foco na melhor solução para o cliente independente das metas né?

Vou trabalhar ao maximo para cumprir minha meta, sem é claro, perder em qualidade para meus clientes, se puder cumprir e participar do evento bem, se não der não vou ficar sofrendo por isso.

Quanto a validação o bom é que eu tenho tido mais voluntários que eu tenho conseguido atender para fazer a validação o que já tenho que agradecer muito a Deus por isso, então vou continuar mantendo o foco e o ritimo torcendo para dar tempo.


#5

@flvrodrigues o que é seu produto mesmo?


#6

@dnegrisolli É uma plataforma a principiio focada em economia em telecomunicações, conferencia de contas, sugestões de qual é o plano e operadora mais adequado para você, em termos de custo e qualidade de serviço; sugestão de onde você pode economizar na utilização e muito mais. Farei TUDO o que uma empresa de consultoria nessa área faz, mas como uma ferramenta online, onde você entra, se cadastra e pode fazer tudo de forma imediata, e com um preço acessivel a qualquer empresa de qualquer tanho, e em seguida pessoas fisicas também.


#7

perfeito @flvrodrigues eu testaria seu produto e usaria. E se vcs intermediassem a contratação e fossem rápidos, daria um beijo na boca de vcs. Eu estou esperando um contrato da vivo desde janeiro…


#8

@dnegrisolli haha! A parte do beijo eu vou ter que recusar rss mas o objetivo é essa mesmo, resolver o seu problema o dos milhões de pessoas que passam por estas situações. Para estas “enrolações” existem uma serie de açõe que podem ser tomadas para agilizar o processo.

No seu caso é para você pessoa fisica ou para sua empresa? Independente disso, me fale mais sobre seu problema que de repente mesmo não tendo a parte interativa pronta já posso te ajudar, te entrego o resultado por email por exemplo, o meu é: flavio@paykeeper.com.br

E o seu é sobre o que?


#9

@flvrodrigues enviei um email sobre o caso vivo
Minha startup trabalha para cultura, mais especificamente para Artes Visuais. Eu montei um inventário online para artistas, galerias, museus, de forma que eles possam se integrar e compartilhar informações de trabalho.
http://artyou.co mas ainda estamos fechados, abriremos os convites na semana que vem


#10

@dnegrisolli Bacana, tenho alguns amigos designers que vão gostar muito disso. Eu não levo jeito para produzir artes visuais mas sou um grande admirador dos bons trabalho, principalmente quadros.

E já sabe como vai monetizar? Eles poderiam vender suas obras ou até mesmo serem contratados pelo site não? Eu acharia o maximo se eu pudesse ver as coleçõe de vários artista e pudesse compra-las pelo site caso estejam a venda.

Aqui BH/MG tem uma feira onde pintores até muito bons na minha opinião expoêm seus quadros e outros artigos, mas dá muita preguiça ir lá, pq é muito cheia e é muito grande, vc anda muito. Se eses pequenos artistas pudessem expor e vender online, eu com certeza teria mais artes visuais aqui em casa.


#11

olá @flvrodrigues
Eu já tive 2 experiências anteriores e ví que não funcionam: e-commerce de obras de arte e editorial específico para o nicho.
O Artyou monetiza a partir de serviços baratos que as pessoas comuns podem acessar. O meu foco é trazer os artistas para que eles tragam galerias e outras partes do mundo das artes. Intermediar venda de obra de arte é simplesmente uma loucura… já fiz isso e não funciona no Brasil pq não vende, o que vende pela internet é artesanato.
abraços